Por que a hiperautomação é mais relevante do que a Inteligência Artificial para contadores?

Compartilhe
escrito por
Jefferson Batista

Neste artigo vamos discutir as implicações da Inteligência Artificial (IA) na contabilidade, destacando a relevância da hiperautomação para os contadores em relação à IA.

Para começar, é preciso entender os desafios intrínsecos da contabilidade e o porquê da hiperautomação se tornar ainda mais relevante nesse contexto. 

Durante o CONBCON 2023, Breno Praça, CEO da Keevo Software, apresentou uma palestra exclusiva aos participantes do congresso com o tema “Por que a Hiperautomação é mais relevante do que a Inteligência Artificial para contadores modernos?”. 

Desafios típicos de um contador

Antes de aprender o que é IA e o que é hiperautomação, é importante entender os desafios que o contador enfrenta no seu dia a dia. A rotina de um contador é recheada de obrigações, cálculos e lançamentos. 

Esses desafios são categorizados em duas vertentes, sendo: Desafios de Natureza Exata e Desafios de Natureza não Exata. Vamos entender o que é cada uma delas?

Desafio de Natureza Exata

A principal característica de um desafio de natureza exata é que a regra que governa o fenômeno é conhecida. Quando essa regra é compreendida, podemos aplicá-la repetidamente, chegando sempre ao mesmo resultado. 

Atualmente, os contadores possuem diversas ferramentas e sistemas que aplicam essas regras, permitindo que realizem os cálculos, gerem os arquivos, os documentos e os livros de maneira correta e eficiente.

Um exemplo para essa situação é o cálculo do ICMS em uma operação de venda de mercadoria. Uma vez que se está familiarizado com a regra, a alíquota e a base de cálculo, o resultado será encontrado, pois a aplicação da regra conhecida torna o processo mais simples. Nada complicado, certo?

Desafio de Natureza não Exata

Nos desafios de natureza não exata, a regra que governa o fenômeno não é conhecida. Isso não quer dizer que ela não exista, mas sim que há diversas possibilidades de aplicação!

Muitos fenômenos são regidos por uma quantidade vasta de variáveis, como a previsão do tempo. Nesses casos, recorre-se à criação de modelos matemáticos utilizando estatísticas e estimativas para chegar ao resultado final.

Os Desafios de Natureza não Exata podem se encaixar no universo contábil em dúvidas sobre o futuro, por exemplo:

  • Qual será o lucro da minha empresa em 3 anos?

Não existe uma regra exata para chegar ao resultado final desse questionamento, mas é possível fazer previsões e estimativas. 

Tendo em mente as definições da natureza dos desafios, podemos concluir que cerca de 90% ou mais dos desafios do contador são de Natureza Exata e, como já sabemos, esses desafios possuem regras relativamente simples e bem conhecidas. 

Quando se trata dos desafios de natureza não exata, a resolução é menos previsível e é aqui que a IA se destaca como uma ferramenta poderosa para oferecer soluções para esse tipo de desafio. Entretanto, é importante questionar e entender se ela possui capacidade total para resolver todas as questões! Vamos descobrir?!

Uso da Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial tem sido desenvolvida ao longo de décadas e agora demonstra uma capacidade de resposta muito mais sofisticada, especialmente com o surgimento da IA Generativa, representada principalmente pela ferramenta ChatGPT. 

Essa ferramenta se tornou popular e de fácil utilização e tem impressionado os usuários, pois possui alta capacidade de resposta, com linguagem natural e intuitiva, para vários questionamentos. Para muitos de nós, a impressão é de que a resposta foi escrita por um humano.

Entretanto, a IA não realiza milagres e requer treinamento a partir de um vasto universo de dados. Por exemplo, o ChatGPT foi treinado com uma grande quantidade de dados da internet e opera com base em regras estatísticas, muitas vezes de forma imperceptível para nós, gerando textos habilidosamente redigidos a partir dessa base de dados.

Porém, esse processo de aprendizagem é complexo e dispendioso, representando cerca de 80% do esforço total. Além disso, a infraestrutura computacional necessária é sofisticada e exigente.

O próprio ChatGPT responde a uma ampla gama de perguntas com base em seu treinamento com dados da internet. No entanto, questões que exigem precisão específica podem não ter dados suficientes para gerar uma resposta adequada. 

Desse modo, para os desafios não exatos dos contadores – como esclarecer dúvidas de clientes e estimar valores futuros – a IA pode ser bem útil, pensando no que ela oferece atualmente. 

Conclui-se então que, para os desafios exatos, a IA não é adequada, vale dizer que ela ainda não está preparada para esse tipo de desafio. Mas como os desafios dos contadores podem ser solucionados? Considerando que cerca de 90% dos desafios do contador são de natureza exata? 

Vamos falar agora sobre hiperautomação para contadores e descobrir como o seu uso vai auxiliar os profissionais na resolução desses desafios de natureza exata.

Temos um e-book com o conteúdo da palestra disponível para download, mas não deixe de continuar a leitura, pois neste artigo destacamos os principais pontos abordados na palestra!

Uso da hiperautomação para desafios exatos

Os desafios do dia a dia dos contadores, como visto, são principalmente de natureza exata, com uma carga significativa de trabalho manual. Muitos pequenos processos são automatizados de forma isolada, mas a complexidade total resulta em um grande esforço manual para integrá-los.

Quando esses processos são realizados para várias empresas simultaneamente, há um alto risco de erros e esquecimentos, exigindo controles, revisões e conferências adicionais.

A solução é clara: consolidar tarefas em processos maiores e automatizá-los completamente por meio da hiperautomação

Sendo realizada a partir de insumos digitais, comuns nos escritórios atuais por conta da digitalização de dados, como guias, notas e arquivos magnéticos, podemos dizer que o primeiro passo para implementar a hiperautomação para contadores já foi dado.

O que falta?

Para alcançar um alto nível de hiperautomação, é essencial ter os insumos digitais e participantes aptos a realizar a sua parte de forma correta, mas é fundamental ter também: 

  • Processos bem definidos para viabilizar a atuação dos robôs.
  • Utilização de robôs robustos para iniciar, gerenciar e executar os processos conforme os padrões internacionais de eficiência na robotização;
  • Implementação de motores de regras de negócio confiáveis para automatizar as etapas dos processos, representados pelos sistemas convencionais amplamente adotados;
  • Capacidade dos robôs de invocar essas regras de negócio de forma genuinamente automatizada. Diversas soluções atuais simulam a operação de sistemas, imitando o uso de teclado e mouse, o que é considerado vulnerável ao buscar uma automação abrangente capaz de processar várias empresas sem falhas, interrupções, revisões ou intervenções humanas.
  • Um ambiente compartilhado seguro com orientações para os participantes, juntamente com a capacidade de extrair dados dos sistemas utilizados, pois serão fonte de eventos geradores.


Visão do Futuro

Considerando a realidade atual dos Contadores e as tecnologias disponíveis, é possível afirmar que a hiperautomação é a abordagem de TI mais relevante para esse cenário, visto que haverá uma grande redução da mão de obra aplicada aos processos do dia a dia do Contador. 

A revolução da hiperautomação para contadores está próxima e promete, assim, um impacto significativo no dia a dia desses profissionais. Espera-se uma redução de até 90% no trabalho manual dos escritórios contábeis, permitindo que os contadores se concentrem em atividades mais importantes.

Gostou do conteúdo? Acompanhe nosso blog e nossas redes sociais para ficar por dentro das novidades do mundo contábil!

Aproveite e confira também nosso post sobre as novo leiaute do Sped Fiscal 2024.

Para os contadores, o Imposto de Renda representa tanto oportunidades quanto desafios.
Neste artigo, vamos entender o que é DCTFWeb, quais são suas características, quem deve enviá-la e os prazos envolvidos.
Pequenos e médios contadores enfrentam o desafio de se diferenciar da concorrência e atrair novos clientes para seu escritório contábil, visando o crescimento do seu negócio.
As Normas Regulamentadoras (NRs) são regras e diretrizes que visam regulamentar e orientar as empresas e seus colaboradores sobre a segurança e a saúde do trabalho.
O sistema digital, agora regulamentado pela Portaria MTE, n.º240 de 2024, marca o início de uma nova era na gestão do FGTS.
keevo-roxo

Fique por dentro

Não perca! Nosso próximo Evento !

Lorem ipsum dolor sit